quinta-feira, 26 de junho de 2008

Flops amorosos e greves emocionais

Esta semana ouvi duas expressões engraçadas: "flops amorosos" e "greves emocionais". A primeira é da menina que escreve este blog, e a segunda, veio neste post. Depois de as ler, ocorrem várias ideias:


Primeiro - estou solidário com elas.


Segundo - De uma certa maneira, até tenho inveja, pois nestes seis meses, reacionamentos... nada! Não é que não tenha tentado (pelo menos duas vezes), mas o resultado foi nulo. Porque não queriam, porque me viam como amigo (meninas, não sou gay), porque não se queriam envolver.


Acho todas estas justificações válidas. Mas puxando a brasa à minha sardinha, confesso que já começo a andar farto de ouvir este tipo de lenga-lenga. E acho que como também há vítimas mulheres, também há vítimas homens. E eu como homem, começo já a queixar-me das meninas indecisas e a queixarem-se da vida. E como não quero ser "mais um" a olhar as mulheres como "troféus de caça" (não tenho este espítito), gostaria de conhecer uma mulher que soubesse ouvir o que tenho para dizer, e que no mínimo, me desse uma chance. Mas parece que, por estes dias, é mais fácil acertar na chave do Euromilhões... é verdade meninas, não penso só em carros e mulheres. Tenho coração...

5 comentários:

Maryposa disse...

looool
fizeste-me rir
só falta mesmo deixar-te o meu número de telemóvel e pedir-te identificação
hihihi

Pall Mall disse...

Com calma, lá chegaremos. Um beijo!

Cristina disse...

Maryposa... posso tos dar... Hhahahaha

Cristina disse...

Ahhhhh... e comentando o post. A Maryposa e eu conhecemo-nos há alguns meses e sentimos logo uma empatia. Talvez por termos linhas de pensamento muito comuns. E esta é apenas mais uma delas...

Beijo

Djinn disse...

Acredito perfeitamente que este não seja um estigma que marca só as mulheres.
A diferença poderá residir no facto de nós exteriorizar-mos mais os sentimentos.
Quanto aos amores...sabes, acredito que tudo tem o seu tempo...